Terça-feira, 4 de Dezembro de 2007

Nevoeiro de novo

Curiosamente o nevoeiro sempre foi um tema que me inspirou, já em tempos foi tema para um texto que aqui deixei.
 
O nevoeiro a mim puxa-me sempre para o sonho bem como para as imagens de Lewis Carrol na Alice o passar para o outro lado do espelho.
 
O tudo aparecer difuso sem se ver bem à distancia faz com que se possa imaginar o que se desejar que possa estar onde não se vê e ao irmos caminhando é como se o nosso sonho ou o nosso desejo esteja ao virar da esquina.
 
O passar para o outro lado do espelho sempre me fascinou, faz parte do entrar num imaginário completamente criado por quem pensa em que tudo corre e acontece de acordo com os nossos desejos.
 
Seria bom podermos passar umas férias todos os anos nesse local pois sinto que isso faria com que as nossas energias subissem a um ponto máximo, mas por outro lado poderia provocar uma enorme nostalgia quando o sonho acabasse e tivéssemos que voltar à realidade.
 
E o falar nisto acaba por fazer vir à mente a ideia que nunca estamos satisfeitos com o que temos pois existe sempre algo que queremos mudar, mas isso é algo que temos que ver com um espírito positivo e não negativo.
 
E espírito positivo porque?
Porque se queremos mudar é sinal que sabemos o que está mal e como o por bem e também que temos a força e a vontade para mudar e fazer com que as coisas fiquem mais de acordo connosco e com o que desejamos.
 
Por isso para mim o nevoeiro é bem positivo
 
publicado por ZePedro às 09:07
link do post | pensamentos vossos | favorito
|
2 comentários:
De HM a 7 de Dezembro de 2007 às 11:02
Nevoeirooooooooooooo!!!!!!!!!!!!!

Igualllllllllllllllll

Myneverland!!!

Bjokas
HM
De Maria Luís a 21 de Fevereiro de 2008 às 01:17
Tenho um sonho recorrente. Vou num corredor, mal iluminado, sem portas, muito comprido. No final desse corredor existe uma porta. Durante vários "sonhos" tentei abrir essa porta sem o conseguir. Então, a coisa deu-se. Num desses sonhos, eu conseguia abrir a porta. O cenário era precisamente uma névoa que não me deixava ver o caminho, e eu tinha medo de voltar para o corredor, por isso tinha que seguir em frente. Eu só sei que, em cada sonho desses que tenho, me farto de andar, por entre a neblina, e não há meio de chegar a lado nenhum. Vou esperar para ver se, uma noite destas, consigo ver o que está para lá de tanto nevoeiro.

Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Maio 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.pensamentos recentes

. Desejar e querer

. Dia de lembrar o primeiro...

. Dependencias

. Escutas Telefónicas

. Indignação

. Dia Mundial do Beijo

. Desodorizantes

. Escrita

. Cena do quotidiano

. Horários

.arquivos

. Maio 2010

. Abril 2010

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

.Locais com imenso interesse

blogs SAPO

.subscrever feeds