Quarta-feira, 26 de Julho de 2006

A Entrega é monogâmica ou poligâmica?

Este é um tema que muito me fez pensar ao longo do tempo.
Começamos pelo casamento que é uma forma de entrega entre duas pessoas conforme as sociedades patriarcais ou matriarcais este pode ser mono ou poligâmico.
Na nossa sociedade existe a tradição da monogamia.
Será que existe apenas por tradição religiosa ou será que nós somos mesmo assim?
Pelo que tenho visto da vida experiências minhas e outras das quais tenho tido conhecimento verifico que existem as duas situações.
Existe quem seja um exemplo de “fidelidade”, e não estou aqui a discutir este termo e existe quem só se sinta realizado entregando-se a mais do que um/a parceiro/a.
Porque será?
Eu acho que quem se entrega a mais do que uma outra pessoa é alguém que tem muito para dar e que consegue preencher mais do que uma pessoa e que também não é egoísta ao ponto de querer absorver uma pessoa a quem se entrega na totalidade até a sufocar.
Parecem umas palavras fortes mas vou tentar expressar-me melhor quem tem muito para dar por vezes tem mais do que uma única pessoa consegue receber e se der tudo o que tem acaba por anular com quem está mas cada qual tem o seu sentir.
Por isso depois destas palavras escrever fico com a ideia que não existe resposta definitiva.
Existem apenas pessoas umas com mais para dar do que outras e que as pessoas que teem mesmo muito para dar que encontrem os receptores para essa entrega pois todos terão a ganhar com isso.
Devo ter muita gente a discordar comigo mas espero as vossas opiniões.
 
publicado por ZePedro às 08:44
link do post | pensamentos vossos | favorito
|
33 comentários:
De Vera a 26 de Julho de 2006 às 09:36
Tanto há a dizer sobre este assunto, porque cada ser humano é único e pensa de forma única. Consequentemente, cada pessoa tem a sua ideia própria.
Há relações de fidelidade total e de infidelidade total.
O que não deve haver, dentro de uma relação, é poligamia de apenas um, a não ser que o outro concorde... O que não deve haver é mentira.
Mas isso dá panao para mangas... um assunto inesgotável!
Mas é bom que se discutam estes e outros temas, que são sempre interessantes. Continua!
De ZePedro a 27 de Julho de 2006 às 22:28
A mentira á o que provoca as roturas deve haver sim sinceridade abertura e discussão dos temas obrigado pelo comentário
De madalena a 26 de Julho de 2006 às 15:33
Pessoalmente sempre fui contra o casamento com ou sem papel passado. Acho que a expressão casamento nos é incutida desde cedo quase como uma definição de prisão e eu gosto de ser livre. No entanto, acabei por casar bem jovem, vá-se lá saber porquê.....
O que eu acho é que se o ser humano tem tanto de bom para dar porque não partilhá-lo com várias pessoas?Terá que se ter uma mente aberta, claro.Eu não tinha até há pouco tempo, mas estou em franca evolução eheheheh
E depois desde que as pessoas consigam diferenciar as circunstãncias, os sentimentos, podemos ser todos felizes. Um homem ou uma mulher que amem o seu parceiro não vão amar menos porque se entregaram a uma terceira pessoa.Têm que separar as águas.Isso por vezes não é conseguido e ai a coisa pode complicar-se....Mas eu também sou da tua opinião, não sejamos egoístas e partilhemos o que de bom há nesta vida, que é tão curta afinal de contas, em consiciência e com respeito pelo semelhante.
E depois infidelidade...o que é isso?Existem tantas formas de se ser infiél sem se ir para a cama com alguém, que é o conceito mais vulgar de infidelidade....Toca a gozar bastante, sem ultrapassar as barreiras pré definidas por ambas as partes e o resto são pormenores....Imagino que vou ter alguns comentários pouco abonatórios, mas cada qual dá a sua opinião e depois há também quem não dê a verdadeira por achar que não é politicamente correcta.Eu felizmente, já ultrapassei essa fase.Digo ou escrevo sempre aquilo que penso.
Para ti, que para mim és especial, mil beijos "diferentes"
Madalena

De ZePedro a 31 de Julho de 2006 às 10:39
Madalena
como sempre gosto imenso de ler o que escreves de um modo sincero e desassombrado acabas por mostrar o teu modo de pensar continua sempre
Beijos
De Ana a 26 de Julho de 2006 às 15:36
muito se escreve, se diz sobre este assunto, acredito que muito do que se diz na realidade é vivido de forma diferente, por conveniência talvez, por falta de coragem para assumir outra forma de pensar, por estarmos inseridos nesta sociedade que como dizes é por tradição monogâmica, é complicado muito difícil mudar mentalidades e o que está instituído, por conseguinte cada um vive a sua vida da forma que melhor encontrou para tentar ser feliz ( não sei se será este o termo correcto )... se para isso é necessário ter mais alguém , um complemento, seja porque tem muito para dar, porque não pretende acabar uma relação que com os anos se vai desgastando, mas não se sabe como ou não se quer acabar, cada um saberá de si...
Por mim, admito necessito de complementar a minha vida e encontrei quem me fez despertar e me faz sentir o que já pensava só existir para alguns ou nos romances, me transmite paz tranquilidade me faz sorrir, sonhar, ver as estrelas alcançar a lua, quanto tempo vai durar não importa, por agora é algo de sublime maravilhoso, só meu... se me perguntarem se não necessito de mais, claro que sim, mas também sei que não pode ser ambos temos outras vidas...temos o que temos...é claro que tenho dúvidas, ( estou a ser infiel a trair )mas o que encontrei compensa todas as duvidas, desejo que dure enquanto for bom para ambos e não interfira com mais ninguém, enquanto for só nosso, mas confesso que por agora não quero sequer pensar nisso, quero é viver esta loucura maravilhosa que me transformou numa outra mulher.
Não sei se era bem este comentário que pretendias ao lançar este tema, acabei por falar de mim , mas de qualquer modo é bom puder partilhar embora virtualmente e com pessoas que se calhar nunca vou conhecer o que sinto, também de outra forma nunca teria coragem para admitir, confesso.
Penso que de qualquer modo acabei por dar a minha opinião sobre o tema, termino dizendo que cada um deve seguir o que a sua consciência lhe ditar, procurem ser felizes.
Obrigado por este espaço
Ana
De ZePedro a 31 de Julho de 2006 às 10:40
Temos sempre que viver do modo que nos dê o máximo desfrute da nossa vida apenas temos que ter o cuidado de nunca pisar o proximo.
Continua sempre nesse teu caminho de libertação
Beijos
De FlordeLis a 26 de Julho de 2006 às 16:45
Olá Zé Pedro! pois bem, aqui vai a minha singela opinião ... eu acho que não se deve atirar a primeira pedra a ninguém ... eu já vivi relações completamente loucas e sei bem o que é bom não ter compromisso com ninguém e viver as sensações em pleno... ! não te vou estar a dizer o que é certo ou errado porque ninguém é dono absoluto de verdades... acho que cada consciência comanda a vida e se nos sentirmos bem connosco e com as restantes pessoas envolvidas, seja uma, ou varias desde que essas pessoas não se sintam magoadas, muito bem... cada um é livre de fazer aquilo que bem entende.. nem ninguém tem nada a ver com isso! Se não vivermos aquilo que sentimos vontade de fazer, para que viver...?! A vida é muito curta para vivermos segundo regras impostas pela família e pela sociedade... o que importa é que tenhas plena consciência de tudo isto sem prejudicar o próximo.. os teus temas são sempre bem vindos... continua!
De ZePedro a 31 de Julho de 2006 às 10:42
Nada é certo nem nada é errado depende sempre do receptor temos é que sempre saber quais os limites em relação a com quem estamos pois devemos viver sim intensamente sempre mas sem nunca magoar
Gosto de te ler
Beijos
De Angela a 26 de Julho de 2006 às 17:17
"Eu acho que quem se entrega a mais do que uma outra pessoa é alguém que tem muito para dar e que consegue preencher mais do que uma pessoa e que também não é egoísta ao ponto de querer absorver uma pessoa a quem se entrega na totalidade até a sufocar."
Não vejo as coisas dessa maneira. Eu também tenho muito para dar mas, como amo a pessoa com quem partilho a vida, respeito-a e entrego-me apenas a ela. Ficaria extremamente magoada se o meu companheiro chegasse a meu lado e me dissesse que é tão generoso que tem de se entregar a outras pessoas.
Num relacionamento a dois não há lugar para terceiros. Havendo lugar significa que algo entre o casal não está bem.
Mesmo no caso de pessoas livres, penso que o facto de necessitarem de se entregar a vários parceiros revela apenas a busca de prazer imediato sem desejo de aprofundar as relações. E em termos afectivos pergunto-me se essas pessoas, de facto, se sentem satisfeitas...
Na minha opinião, isso sim é que é egoísmo pois não há a vontade de construir algo com mais alguém.
Penso que relações desse tipo revelam apenas uma insatisfação constante...
De ZePedro a 31 de Julho de 2006 às 10:43
Talvez exista essa insatisfação constante mas essa insatisfação tambem pode ter a ver com o não encontrar da pessoa que preenche na totalidade palavras para serem reflectidas as tuas
Beijo
De THL [TokioHoteLover] a 28 de Julho de 2006 às 18:13
Sim senhor, mt filosolófico!!! lol
nah, axerio, tá engraçado... tens pinta pa coisa!
visita o meu canto: canuka_ice.blogs.sapo.pt
e comenta!
fica bem!
De ZePedro a 31 de Julho de 2006 às 10:44
Gostei de te ver aqui, continua e já fui ver o teu canto tambem
De THL [TokioHoteLover] a 28 de Julho de 2006 às 18:15
ah! enganei-m... não é filosolofico... mas sim filósofo... enganei-m é a distracÇÃO!
k mal!....
De THL [TokioHoteLover] a 28 de Julho de 2006 às 18:16
k mal!!!
De Rui Barbosa a 30 de Julho de 2006 às 00:06
Contrariando a tendência de escrever comentários bastante extensos, eu também vou escrever um .

Talvez não seja a pessoa certa para falar disto, nem sequer deva ter opinião acerca deste assunto, penso apenas que, cada vez mais, o Homem deve viver em prol da sua satisfação pessoal.

É díficil, senão impossível, manter uma relação monogâmica com alguém quando basta acordar para sermos logo assediados sexualmente pela menina da Galp ou (para elas) pelo rapaz do Hugo Boss. É díficil, senão impossível, manter uma relação na base do medo, da desconfiança que o outro possa estar com "somebody else".

Assim, penso que, no século em que vivemos, devemos ser o mais poligâmicos possível para que seja possível uma entrega total (embora esta seja praticamente impossível).

Para finalizar, hoje impõe-se uma ruptura com os estafermos dos séculos e deixemos de pensar que só existe uma alma gémea no mundo. Vamos aproveitá-las todas!
De ZePedro a 31 de Julho de 2006 às 16:16
Podes ter achado o teu comentário longo mas está apropriado só tenho que te dizer assino por baixo e continua gostei da tua participação
De FATIMA a 14 de Agosto de 2006 às 10:05
RB e quando o Homem vive unicamente em prol da sua satisfação e realização pessoal, não se torna num ser egoísta e egocêntrico?
De Cristal a 31 de Julho de 2006 às 15:16
Gostei do que li e tal como tu penso que o casamento não passa de uma "imposição" talvez religiosa, de nós
próprios e até da nossa sociedade.
Fidelidade .... cada vez menos .l
Entrega ..... por amor , bem nem há palavras.
Sentir..... cada qual sente á sua maneira e disso não duvido.
De ZePedro a 31 de Julho de 2006 às 16:18
Casamento é um papel e uma imposição de um modo de estar
Entrega sim seja por amor seja por prazer seja pelo que se deseja desde que o seja das duas partes
Gostei de te "ver" aqui volta sempre
De melinha a 4 de Agosto de 2006 às 11:09
nao concordo pk simplesmente so casa kem ker. kem axa do casamento um passo para uma vida presa simplesmente mantem-se solteiro td a vida...concordo k e cd vez menos permanente a fidelidade num casal mas entrega a meu ver deve ser feita unica e exclusivamente a pessoa amada. se temos muito para dar creio k deve ser oferecido a essa pessoa...

Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Maio 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.pensamentos recentes

. Desejar e querer

. Dia de lembrar o primeiro...

. Dependencias

. Escutas Telefónicas

. Indignação

. Dia Mundial do Beijo

. Desodorizantes

. Escrita

. Cena do quotidiano

. Horários

.arquivos

. Maio 2010

. Abril 2010

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

.Locais com imenso interesse

blogs SAPO

.subscrever feeds