Quarta-feira, 21 de Abril de 2010

Dependencias

Existem muitas coisas que usamos regularmente no dia a dia que já consideramos como um dado adquirido e que só sentimos a falta quando elas não funcionam ou não se encontram disponíveis.

 

Existem duas coisas das quais eu me sinto mesmo dependente embora possa passar bastante tempo sem utilizar mas o saber que não tenho faz-me sentir completamente desligado de tudo e de todos.

 

Como seria de esperar estou a falar da internet e do telemóvel.

 

O telemóvel permite a comunicação imediata seja com quem for, de um modo instantâneo seja por voz ou por texto, dá uma sensação de estarmos perto de quem desejamos e também de que não existem distancias para se dizer um olá ou partilhar um pensamento no momento em que ele ocorre.

 

Com este pequeno aparelho não existe distancia para a comunicação pois quer se esteja a umas centenas de metros de distância ou a milhares de quilómetros de distancia a comunicação é instantânea e permite uma sensação de proximidade que não é física mas que é muito necessária.

 

E a internet?

 

Pois essa é um pouco diferente pois acaba por ser mais abrangente pois fazendo as mesmas funções de um telemóvel permite uma partilha mais abrangente de conteúdos, quase sem limites para alem de ser imprescindível para a execução de certos trabalhos.

 

E dando um exemplo estou neste momento a escrever este texto por estar impossibilitado de fazer um trabalho previsto para este momento, dado a que esse trabalho para ser executado implica uma ligação a uma plataforma informática a nível nacional à qual só é possível ter acesso via internet.

 

No momento em que escrevo estas palavras a ligação acaba de ser reposta e é curioso foi como se um peso tivesse sido tirado de cima de mim, dá a ideia que tudo começa a correr muito melhor embora aparentemente a diferença seja mínima pois nada se alterou neste posto de trabalho.

 

Mas mesmo que não vá fazer imediatamente o que tinha previsto sinto-me bem mais à vontade pois sei que o poderei fazer no momento que desejar.

 

Na realidade estamos mesmo dependentes dos modos de comunicação.

publicado por ZePedro às 10:38
link do post | pensamentos vossos | favorito
|
1 comentário:
De vi61 a 28 de Abril de 2010 às 11:05
Sorte a tua!!!! Só duas dependências!!!! Eu pareço mais um Banco, tipo CGD que muitas muitas dependências... Mas das duas que tu falas neste post , também eu dependo delas... uma mais do que outra... Sou telemoveldependente , mas já o fui muito mais... dependendo um bocado do momento que estou a atravessar... Quanto à net , bem... aí é bem mais complicado... o meu trabalho depende em 90% do uso da internet, o que faz com que, quando ela não existe, eu fique completamente parada... a olhar para o ontem... Claro que também por motivos "lúdicos " necessito da net , para descontrair, para conversar, para me manter a par das noticias... Já pensei ir para uma clínica de desintoxicação, pois tenho receio de mais dia menos dias ter uma overdose...

Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Maio 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.pensamentos recentes

. Desejar e querer

. Dia de lembrar o primeiro...

. Dependencias

. Escutas Telefónicas

. Indignação

. Dia Mundial do Beijo

. Desodorizantes

. Escrita

. Cena do quotidiano

. Horários

.arquivos

. Maio 2010

. Abril 2010

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

.Locais com imenso interesse

blogs SAPO

.subscrever feeds