Sexta-feira, 5 de Janeiro de 2007

Vícios

Vícios, um resultado da nossa sociedade, ao existirem imensos estímulos somos tentados por ter vícios uns maus, outros bons, outros saudáveis mesmo.

 

Existem muitos por aí mas neste momento tenho vontade de falar em três vícios dos quais sou militante.

 

O primeiro de que vou falar é do café não por ser o maior de todos nem por ser o que mais gosto mas apenas porque tinha que começar por algum.

O café bebida negra, quente, estimulante, serve para aquecer, para animar, para despertar também, adoro o ritual de chegar o café à minha frente, abrir lentamente o pacote de açúcar, deitar o açúcar lentamente e ver o montinho que se forma sobre a espuma antes de se afundar todo de uma vez através do seu peso.

Depois o mexer do café que tem sempre duas componentes, o mexer para derreter o açúcar e o mexer apenas pelo prazer do mexer (existem estudos sobre o assunto que afirmam que o numero ideal de rotações da colher na chávena do café é de 104, sendo 44 para que o açúcar se dilua e 60 por puro prazer).

Depois é o beber do café em golos bem pequenos saboreando o calor e o sabor do café (já sei que os puristas dirão que o café se bebe sem açúcar mas neste caso o vício é meu), e enquanto se bebe começamos a sentir um calor interior e uma subida do nosso nível de energia (por acaso agora ia um café…).

Acaba por ter um defeito o café, é servido numa dose muito curta o que faz com que se tenham que beber diversos durante o dia.

 

O segundo vício é o tabaco, no meu caso o vulgo cigarro.

Deve existir quem comece já a pensar pára lá de fumar tu tás para aí a matar-te aos bocadinhos e coisas do género, se calhar até estarei mas isso agora não me interessa nada.

Fumo sim e tenho prazer na companhia do meu cigarro, sei que em termos de saúde não será a melhor opção mas tenho um objectivo em mente.

Após ler diversas coisas e ter falado com diversas pessoas, existe uma corrente de pensamento e de estudo que diz que existe um limite de equilíbrio para contrabalançar o prazer de fumar com o mínimo dano possível para a saúde e esse limite indica 7 (sete) cigarros por dia.

Quando comecei a pensar seriamente no assunto fumava cerca de 30 cigarros por dia, ao fim de alguma mentalização e num período de 15 dias consegui reduzir para 20 cigarros por dia, estou numa fase em que já não preciso de fazer esforço nenhum para manter este nível e sei que a curto prazo vou conseguir reduzir para os 15. Depois de estar estabilizado esse patamar vamos até ao objectivo do numero 7, numero com significados muito interessantes na filosofia chinesa (talvez um dia possa escrever sobre isso ou também não).

Mas o cigarro é uma companhia e uma ancora para alem de um prazer, serve para acalmar quando temos vontade de dar três berros a alguém, serve para ajudar a raciocinar ou para tirar algumas duvidas, como eu costumo dizer sabe tão bem fumar um pensativo cigarro quando estamos sós.

 

O terceiro vício

O terceiro vício ficará para outro dia porque se não ficam a saber tanto como eu…

 

sinto-me : viciado?
música: Desafinado - (versão Sergio Mendes)
publicado por ZePedro às 10:23
link do post | pensamentos vossos | favorito
|
7 comentários:
De apenasMadalena a 5 de Janeiro de 2007 às 11:06
Bom, vejo que "regressaste" e que eu sou a primeira a comentar.
Quanto ao tema, como costumo dizer, mt haveria a dizer... O conceito é tão vastoooo.
Aquilo que é para uns não será para outros um vício e dps dou por mim a pensar assim: mas que raio é isso do vício?Quem disse um dia que era assim ou quem terá "poderes" para dizer o que é ou não um vício?! Oh pa deixem-nos em paz com os nossos supostos vícios, desde que os mesmo não prejudiquem terceiros, claro, mas sobretudo deixem-nos fazer aquilo que nos dá prazer! Que seca! A mania das pessoas rotularem as coisas!! Ehehhe
Bj
Madalena
De Cláudia Oliveira a 5 de Janeiro de 2007 às 17:22
E eu que fiz a promessa que ia deixar de fumar? Custa porque aqueles momentos com o cigarro acabaram, pelo menos tantas vezes...agora fumo 3 cigarros por dia. Se soubesse antes que a conta certa eram 7...nunca tinha feito a maldita promessa.
De Maeve a 5 de Janeiro de 2007 às 17:27
Ora bem
Não deveriamos chamar vícios... a coisas que nos dão tanto prazer.
O terceiro qual será???
Hmmmmm!!!

Beijos repenicados



De Angelzita a 6 de Janeiro de 2007 às 14:14
Vícios ou prazeres de cada um ?
...mantem-se a questão no ar. E essa da estatística é engraçada mas não quero pensar dessa forma em relação a tudo o que faço...qtas vezes mexo o café...fumar nop...é apenas e só porque gosto e me dá prazer...
Desde que conscientes do que estamos todos os prazeres nos são permitidos...dido eu
Beijo
De Helena a 8 de Janeiro de 2007 às 10:46
Finalmente...o regresso.
Afinal o k é o vício? Entre o ter-se a necessidade e o ter-se o vício, a linha é muito ténue. Ou seja, fumas por vício, portante sentes a necessidade de "matar" algo k o teu organismo te "pede", a nicotina. O mesmo se passa com o chamado vício do café e a cafeína. Mas então e kdo eu necessito de comer? E kdo eu necessito de beber? Todos os dias tenho k o fazer. Mais nuns dias k noutros, mas o facto é k é uma necessidade, senão vou desta para melhor. Poderei chamar-lhes vício? Ou então chamamos vício akilo k em nada faz falta à nossa vida ou k achamos k nos é prejudicial. Passas sem beber café, passas sem fumar, passas sem te drogar, passas sem beber álcool e muitos mais por aí fora. Mas se essas coisas te dão prazer e mais a mais na medida certa (cada um tem a sua e sem excessos nalguns deles) porque não fazê-las só pelo prazer k te dão?
Não partilho de nenhum dos dois vícios k falaste mas um acrescentaria sem k algum rótulo me aplicasses. O fazer amor, sem ser tarada, nem ninfomaníaca nem mais uns quantos nomes k possas chamar. E atenção k não me refiro ao prazer do clímax, mas sim a todo o prazer k tiro do “namoro” durante todo o acto. Se pudesse fazia-o sempre k me apetecesse, se bem k puxar de um cigarro ou beber um café é bem mais simples de fazer.
Mas isto de vícios e prazeres tem muito k se lhe diga.
Um beijo dakeles
Helena

De Maria Alfacinha a 11 de Janeiro de 2007 às 20:36
Só tens 3 vicios ???
Hummmm... não devemos ter o mesmo conceito de vício :-) E esses que descreveste até são normalinhos !
Eu nem me atrevo a contá-los :-)

Beijos (um dos meus vicios)

Off Post
Que bom ter-te de volta :-)

De FM a 30 de Janeiro de 2007 às 15:15
Pezitoooooo,
já tinha saudades destes posts que me fazem pensar, tal como agora estou a pensar quantas vezes eu mexo o meu café...!
Também eu tenho um ritual, abro sempre o pacote da mesma maneira, etc etc.
Quanto ao fumar, há 10 meses que não o faço, apesar de ter uma saudade enorme de estar sentada a ler um bom romance (Nicholas Sparks, sem dúvida) e a fumar... nem dou por eles, mas que sabe realmente bem...
BJ enorme, é um prazer voltar a ler-te

FM

Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Maio 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.pensamentos recentes

. Desejar e querer

. Dia de lembrar o primeiro...

. Dependencias

. Escutas Telefónicas

. Indignação

. Dia Mundial do Beijo

. Desodorizantes

. Escrita

. Cena do quotidiano

. Horários

.arquivos

. Maio 2010

. Abril 2010

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

.Locais com imenso interesse

blogs SAPO

.subscrever feeds