Terça-feira, 17 de Abril de 2007

Engenheiros

Pode parecer um tema estranho ou mesmo diferente para aparecer aqui neste meu canto.
Não costumo seguir as tendências de opinião mas este é um tema que me toca de uma certa maneira.
Eu sou Engenheiro e posso afirmar que o sou.
Quer se queira quer não existem para aí umas leis esquecidas no fundo de algumas gavetas que dizem quem é que poderá exibir o título de Engenheiro e como ainda não foram alteradas creio que ainda estarão em vigor.
Mas vivemos numa sociedade que vive de títulos
Qualquer gato sapato quer ter um titulo atrás do nome
E quando não o teem tentam ser criativos para o arranjar
Ainda me lembro de uma pessoa que eu conheci que tinha no cartão de visita assim “Diplomado em Engenharia Civil”, pois como não podia exibir o referido título de Engenheiro acabava por lançar a confusão.
Agora anda para aí meio mundo a discutir se o dito cujo é ou não Engenheiro se lhe saiu o curso na farinha Amparo ou se pelo contrario aproveitou uma das possíveis ofertas que aparecem na net para se conseguir um diploma.
E na minha opinião anda toda a gente a perder tempo e nada mais
Se o dito cujo exercesse a actividade para a qual tirou ou não o dito curso pois deveria ser tudo devidamente apurado, mas pelo que se vê à muito que tal não exerce e tudo indica que nunca vá exercer, preocupem-se com os verdadeiros problemas e não atirem areia para os olhos de quem por aqui anda.
Uma coisa é bem certa nunca lhe chamarei colega
E isso por duas razões
Primeiro porque a chamar colega ele teria que ser Engenheiro como eu e acaba por não o ser
E em segundo lugar no meu tempo de tropa o nome colega tinha umas certas conotações que não me agradam nada
Por tudo isto deixem os Engenheiros serem Engenheiros e os outros que façam as outras coisas também necessárias, se são importantes ou não nem sequer comentarei
Terça-feira, 3 de Abril de 2007

A primavera

Primavera, uma estação do ano que convencionalmente tem inicio em Março, o dia acaba por não ter importância nenhuma.
 
É associada ao aumento do tempo do dia em contraponto com a diminuição da noite, é associada à chegada das andorinhas migratórias, é associada ao florescer das plantas e das flores.
 
Tudo isso é uma grande verdade, mas acaba por ser apenas um conjunto de lugares comuns que sempre que a Primavera começa alguém se lembra de voltar a citar.
 
A primavera deveria ser antes um estado de espírito que deve ser potenciado pelo calor do sol e pelo verde dos campos
 
Um estado de espírito que nos faça bem, que faça com que gostemos ainda mais de nós pois estamos a florescer de novo pois somos de novo radiosos e brilhamos tanto como o sol
 
A primavera é o hino a nós próprios o sabermos que vivemos e que temos que desfrutar plenamente a vida, a nossa vida, e pensarmos que tudo o que antes aconteceu, aconteceu mas já passou, e agora temos que viver novas experiências, ter novas vivências e viver.
 
Viver intensamente antes que se acabe, realizar os nossos sonhos e fantasias, fazer aquela loucura que sempre receamos fazer, partir naquela viagem que foi sempre adiada, em resumo viver mesmo e não deixar para quando calhar.
 
Primavera é vida e é muito mais do que lugares comuns
 
Sinto-me vivo

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Maio 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.pensamentos recentes

. Desejar e querer

. Dia de lembrar o primeiro...

. Dependencias

. Escutas Telefónicas

. Indignação

. Dia Mundial do Beijo

. Desodorizantes

. Escrita

. Cena do quotidiano

. Horários

.arquivos

. Maio 2010

. Abril 2010

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

.Locais com imenso interesse

blogs SAPO

.subscrever feeds