Quarta-feira, 4 de Outubro de 2006

Tríptico das relações Parte II

Conforme prometido aqui vai a segunda parte desta trilogia

 

A relação física

 

Em primeiro lugar tenho que dar a minha definição de ralação física que poderá ser diferente de outras pessoas.

Para mim a relação física é aquela que existe entre duas pessoas apenas com o fim de desfrutarem momentos ou horas de prazer em que não existe mais nada entre elas do que a simples busca de um prazer mútuo.

 

Este tipo de relação implica um grande desprendimento mental relativamente aos sentimentos, ao verdadeiro sentir, pois apenas quer satisfação física e não mental.

É como a libertação da luxúria de um modo animal, quase como o satisfazer de uma necessidade, que entre os animais significa a continuação da espécie, mas que neste caso significa a satisfação física acima de tudo.

É uma relação em que o prazer pode ser extremamente intenso, tanto de uma parte como da outra, em que se misturam todas as técnicas conhecidas e descobertas no momento, para proporcionar um máximo de prazer ao/à parceiro/a, e que ao ser proporcionado tem como moeda de troca receber na mesma quantidade e intensidade.

É uma relação que sim poderá proporcionar prazeres extraordinários mas sempre sem uma sensação de continuidade, pois mesmo que repetido com um/a mesmo/a parceiro/a tem um sabor de etapa única apenas com o fim do grito do êxtase.

Por outro lado é um tipo de relação que também permite o apurar dos modos de dar prazer a com quem se está pois as memórias de algo efectuado ficam sempre na nossa mente.

Tem as suas virtudes pois permite o descarregar de certas tensões acumuladas pois depois do esforço e do prazer físico dá uma sensação de paz e calma, mas é uma sensação apenas física, acaba por ser semelhante a uma masturbação em termos de pensamento, certas vezes precisamos e fazemos mas não nos realiza, apenas tiramos o demónio do corpo.

Por isso acho que a relação física para quem a praticar (terei que confessar que já o fiz, pois seria difícil analisar sem conhecimento de causa) é uma necessidade fisiológica e nunca uma entrega.

E sendo necessidade quem se dedicar a esta prática com intensidade nunca mais se entregará mas apenas pensará numa satisfação física.

sinto-me : no bom caminho
música: nenhuma hoje
publicado por ZePedro às 09:00
link do post | favorito
De Op.Louca a 6 de Outubro de 2006 às 02:33
...exacto..exacto..."É uma necessidade fisiológica e nunca a entrega " Total", afinal ainda só vais na relação física , né ???!!?? Eheheheheh ( E como por impulso , lá vim eu meter nojo ) ;)
Se existe uma atracção, um desejo carnal, um carinho especial, porque não deixarem-se levar pela intuição??!? Medos, incertezas, receios, inseguranças???!!??? Hummmmm...... se tiver que acontecer ......acontece.... ( estou de acordo com o que escreveu a Madalena ...são coisas que não têm explicação). Diria mesmo que é uma " Perdição ".
Épahhhh... Demónio do corpo ....diabo-no-corpo... agora lembrei-me de algo ahahahaha ( mas fica só para mim ! ).
Beijinho endiabrado : )
De ZePedro a 6 de Outubro de 2006 às 08:53
Pois claro que vou ainda e apenas na relação física tem que ser uma coisa de cada vez se escrevesse tudo de uma vez era cá uma confusão...
Não teem explicação estas coisas não e podem ser uma perdição e se formos rimar com as palvras antes escritas são uma expressão do tesão.
Onde andas tu a esconder esse demónio????
Beijo curioso
De Op.Louca a 6 de Outubro de 2006 às 12:55
Eu??? A esconder o demónio?? Não, não ....ele que se esconde de mim! ( Pst, deve querer jogar o esconde, esconde , ou o " apanha"). Se bem que é um jogo engraçado....mas acaba por cansar.
Ah, tesão???!!?? Txééé se continuares a escrever assim, ou a falar dessa forma...lá se vai é o tesão todo!
Beijinho ; )
De quem me conhece saberá quem sou a 6 de Outubro de 2006 às 14:00
Não me apetece francamente comentar neste momento o post anterior ou este..., ou vou comentar sim, ambos são relações fisicas uma paga outra não ambas com a concordância dos intervenientes, sem interessar quem toma a iniciativa, homem ou mulher , a busca do prazer pelo prazer, pode realmente acontecer e acredito que assim seja no primeiro caso o prazer ser de uma só das partes a outra parte encara-la como um trabalho, que deve ser o que acontece na maioria dos casos, não sou ninguem para julgar seja quem for, no segundo caso será uma troca, mas sem duvida só fisica, pois se não for dessa forma será outra coisa, o estar com alguem numa relação para mim terá sempre de envolver sentimentos, este é o meu ponto de vista se calhar meio confuso, até porque comecei por dizer que não me apetecia comentar, mas neste momento eu estou confusa, perdoem-me Ze Pedro e os que lerem este comentário.
Tu consegues sempre surpreender e deixar-me sem palavras, vou ficar por aqui a observar para tentar entender, sei que será complicado, mas chegarei lá, como tu sou paciente.
E quanto ao comentário anterior da Op. Louca e desculpem ir meter a colher numa troca de palavras que não é minha, mas está aqui para todos lerem, não consigo resistir, acho sinceramente que esta vossa troca de palavras está a dar imensa pica a alguém que conheço,ou quem sabe a ambos, desculpem mas tb eu me senti com o diabinho no corpo...
Beijos de quem esta um pouco confuso, mas com alguma certezas também. ( que confusâo)
De Op.Louca a 6 de Outubro de 2006 às 16:37
Ena....que grande confusão! Ahahahaha...se és quem penso ...... ( Era para as 8 horas?? ) :)

Grande doidaça me saíste....Beijinho com o diabinho fora do corpo....

P-S: ( Se errei , xiu ...guarda só para ti ....é porque afinal não te conheço assim tão bem ) ;)
Mas....hummm...algo me diz que estou certíssima!
De e continuando ainda a 6 de Outubro de 2006 às 17:09
Não me conheces de certeza, mas quem sabe se nos poderemos vir a conhecer, nesta altura já estou por tudo mesmo.
De Op.Louca a 6 de Outubro de 2006 às 17:45
Se dizes que não te conheço, não tenho porque não acreditar em ti. Mas sinceramente pensei bem que eras alguém que gosto muito ( e tens uma maneira de escrever muito idêntica ao dela.)
Se por algum momento, com estas minhas palavras ou comentários levados numa de brincadeira te magoei, só me resta deixar-te um pedido de desculpas ( embora saiba que não se pedem evitam-se, mas é bonito saber pedir um perdão), deixo aqui o meu principalmente a ti ( que afinal não sei quem és), para além disso não tenho por hábito de magoar seja quem for...até porque não gosto que mo façam a mim.
Beijinho carinhoso....e um bom fim de semana!
P-S: Quanto ao conhecer-nos tudo depende de ti, eu estou sempre pronta a fazer novas Amizades! : )
De Ana a 6 de Outubro de 2006 às 18:02
Peço te imensa desculpa de verdade estou um bocado confusa é verdade e tenho quase a certeza que ja meti os pés pelas mãos e acabei por passar uma imagem que não queria, agora ja sabes quem sou, desculpa mesmo a confusão que arranjei, tens imensa razão desculpas evitam-se.
Estou sinceramente envergonhada mas já não posso fazer nada para evitar o que foi dito aqui.
Beijinhos carinhosos tb para ti
Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Maio 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.pensamentos recentes

. Desejar e querer

. Dia de lembrar o primeiro...

. Dependencias

. Escutas Telefónicas

. Indignação

. Dia Mundial do Beijo

. Desodorizantes

. Escrita

. Cena do quotidiano

. Horários

.arquivos

. Maio 2010

. Abril 2010

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

.Locais com imenso interesse

blogs SAPO

.subscrever feeds