Sexta-feira, 6 de Outubro de 2006

Tríptico das relações - Parte III

O fazer amor

 

Em primeiro lugar este é um termo que sempre me fez confusão embora entenda o significado mas fazer algo que é um sentimento em termos de palavras sempre me fez confusão, pois embora mais complicado, fizesse mais sentido para mim algo como, concretizar o amor, ou a expressão física do amor, mas não será esta a razão destas palavras por isso continuarei.

 

Fazer amor duas palavras apenas mas que tanta tinta já fizeram e ainda vão fazer correr.

Fazer amor não é ter sexo

O sexo é uma das expressões de fazer amor

Talvez a mais intensa

Pois o fazer amor é algo que se faz de imensas maneiras

Pode ser um gesto

Uma carícia

Um toque

Uma acção

Uma palavra

Tudo isso pode ser fazer amor

Mas o lugar comum é que o fazer amor é o existir uma relação sexual entre duas pessoas que se entregam um ao outro não panas de corpo mas também com a mente.

Então essa entrega entre dois corpos é algo de completo em que não existe uma busca de cada um por si mas uma busca dos dois numa relação completa em que o prazer atingido é a exteriorização de um sentir mútuo e não apenas uma reacção física.

É algo que quando acontece não interessa como acontece em que não interessam técnicas mas apenas como se sente, em que não são necessárias performances nem acrobacias mas que se forem sentidas aparecem sem se dar conta, como tudo pode aparecer pois quando realmente se faz amor não existem barreiras, não existem tabus, tudo acontece porque realmente se sente nada mais e nesse sentido tudo mas mesmo tudo pode acontecer se for desejado pelos dois.

Por isso o fazer amor é a entrega completa entre dois seres que atinge a sua máxima expressão na junção dos corpos num bailado avassalador ao som da entrega absoluta.

E depois de falar em três tipos de relações para mim esta sim é a RELAÇÃO.

 

sinto-me : bem finalmente
música: I've got so much to give - Barry White
publicado por ZePedro às 09:00
link do post | pensamentos vossos | favorito
69 comentários:
De lt a 6 de Outubro de 2006 às 11:00
Para começar, parabéns mais uma vez pelos posts.
Realmente todo bem pensado e escrito e com as experiência de quem as viveu, já tinha pensado em comentar os posts anteriores mas tinha de ler todos os trìpticos da/as relação/ões, e digo-lhe desde já todos eles interesantes de ler e pensar.
Mas penso que para se chegar e este trìptico de uma relacão muito ser humano tem de passar por varias fazes para tal atingir, pois este trìptico não é todos que o atingem.
Todos temos de caminhar muito pela vida e aprender sempre com ela apesar de umas vezes "errar-mos" em muitas coisa que fazemos ou sentimos, mas também este ultimo trìptico da relação é com a que mais me indentifiquei, porque é este trìptico de relação que sai de dentro de nós e não criamos ilusões ou fantasias de uma relação sexual, todo é sentido com a intesidade das duas partes, independentemente se um sabe mais que outro.
Este sim para mim é o verddadeiro sentir de uma relação, mas penso que muitos de nos(seres humanos) estão a deixar passar isso para segundo plano, pois querem relações do tipo dos posts anteriores , pena isso para nos.
Bem por aqui me fico espero ter-me feito intender,e não ter saido muito dos posts, mais uma vez parabéns acho a sua escrita surpreendente, pois é tipo caixa de surpresas.
Fiqui bem e boa continuação nas escritas
Nasombradaspalavras

De ZePedro a 6 de Outubro de 2006 às 16:30
Começo por dizer que o bem pensado e o bem escrito é um elogio que se calhar não mereço.
Pensada foi a estrutura de apresentação mas a ideia correu directa da mente para o teclado tudo escrito de uma vez e depois dividido, se fosse escrito hoje seria diferente.
Este é um triptico que eu atingi passando por diversas experiencias de vida conjugadas com um investigar e com um pensar que é mesmo muito meu.
Mas depois depois de te ler deixo-te um desafio és capaz de dizer se apenas te identificas com a ultima parte do triptico ou se já a alcançastes?
Beijo na tua sombra
De lt a 9 de Outubro de 2006 às 10:08
Cada um de nós tem as suas experiências de vida, uns com mais capacidade de investigação que outros.
Mas também com um pensar que é só meu, sim já.
Agora também lhe deixo eu um desafio a si, diz que se fosse escrito hoje seria diferente, então escreve o triptico hoje?
Sera que modadria alguma coisa no triptico?
E ja agora será mesmo que atingiu esse triptico de certeza?
Com palavras se dizemos muita coisa.
Com palavres também escondemos muita coisa, ate o vazio.
Nasombradaspalavras
De ZePedro a 10 de Outubro de 2006 às 08:51
Respondendo ao desafio (adoro desafios).
Se escrevesse o tripitico hoje apenas a ideia seria igual pois o que foi escrito é o resultado de experiencias pensamentos e sentimentos mas as palavras seriam outras de certeza e poderiam dar uma ideia diferente. Eu nunca corrijo as palavras mas tambem não mudo o que penso por isso as palavras cada dia saem de um modo diferente.
Por isso o conteudo nunca seria mudado a forma sim, talvez.
E sim atingi o triptico pois se não o atingisse nunca poderia escrever a terceira parte pois o que escrevi não é um sonho mas sim uma vivencia.
E como deverei eu interpretar o vazio escondido na sombra das palavras?
Beijos

De lt a 11 de Outubro de 2006 às 10:49
Bem para começar eu propus-lhes um desafio que a meu ver não fui aceite.
Porque pelo que li na sua resposta nada mudaria no tríptico, pois se não corrige as palavras e não muda o que pensa não ia mudar nada do que esta escrito já, por isso de certeza que se o tivesse escrito hoje sairia da mesma forma que esta escrito.
Agora o interpretar do vazio já terei que deixar a seu cargo.
Mas também aproveito para me despedir do seu espaço gostei de andar por aqui a ler este seu espaço interessante, como penso que já anteriormente tinha referido, mas por razões que não vêem agora para aqui terei de deixar de comentar aqui, pois deixarei de aceder a internet.
Por isso me despeço de si e continue com a sua escrita.
Se der um saltinho breve ao meu espaço vera.
Bem e com isto tenho de terminar.
Beijo….Ate sempre.
De ZePedro a 11 de Outubro de 2006 às 13:26
Lamento não ter respondido ao desafio tal como foi proposto mas eu entendi de uma outra forma, pois o que escrevi foi sentido e reflecte o que penso e sinto por isso um reescrever do Triptico apenas teria uma mudança de palavras utilizadas.
Pois tentarei intrepertar esse vazio pena é que deixe de acessar á internet pois sei que gostas de ler e escreves de um modo que dá sempre gosto ler, já li sim no teu espaço mas sou sincero não gosto nada de despedidas.
Ficarei a aguardar uma volta o tempo que for necessário
Beijo de até breve
De FM a 6 de Outubro de 2006 às 15:43
fazer amor é fixe e o resto que se lixe!!!!

para fazer amor, o único requesito é amar. Agora meu amigo, eu não concordo que 'fazer amor' é ter uma relação sexual com quem se ama, mas tem que haver muitos beijos, abraços e carícas. Eu faço amor quando me entrego ao homem que amo.
Acho que o melhor de tudo, e é ritual que exijo, um enorme beijo apaixonado antes e um 'amo-te' no fim, de um acto tresloucado e intenso.
Bj

FM
De ZePedro a 6 de Outubro de 2006 às 16:22
Tens que ler com mais atenção
Eu não disse que fazer amor é ter sexo com quem se ama eu disse que isso é uma das coisas e que é o que a maoir parte das pessoas pensa que é.
Mas discordo contigo numa coisa fazer amor não pode ter ritual nenhum tem que ser o que se sente no momento
Beijo
De Madalena a 6 de Outubro de 2006 às 16:46
Bem, acho que o meu comentário irá ser único e até bastante criticado, diria, mas como sempre tenho dito, eu abro a boca e deixo sair o que me vai na alma e estou-me maribando para o que pensem ou deixem de pensar de mim.
Para mim não existe fazer sexo, existe fazer amor sempre.Seja lá qual for o tipo de amor, porque existem muitos, mas é sempre fazer amor naquele momento com aquela pessoa.
Acho que isso é que me faz sentir diferente dos meus cães e dos meus gatos, que esses sim fazem sexo.
Quando me entrego a alguém e acreditem não é fácil, fiz, faço e farei sempre amor com essa pessoa, porque me entrego totalmente a ela nesse momento.
Dirão que sou uma sonhadora, antiquada, não sei...Sou como sou e orgulho-me disso. Sexo por sexo, nunca!
Espero não ter ferido susceptibilidades lol
Bjs
Madalena
De ZePedro a 6 de Outubro de 2006 às 21:58
Nada foi ferido e muito foi exposto
Gostei do que li como sempre expressastes o que sentes e isso é o que importa
beijos
De Op.Louca a 6 de Outubro de 2006 às 17:20
Conjugando-me naquela que nunca amou....sobre a solidão nua, sobre a falta sem desejo, sobre manchas da morte, gritei " teu" nome sem piedade!!!
E então eu " morri e nasci" para te conhecer, porque foi por " ti" que quis Amar!!!!
É tão bonito quando se sabe o verdadeiro ser do Amor, pena que as pessoas se esqueçam do que na realidade é o Amor!
Estou de acordo com as tuas palavras ...sim senhor Zé Pedro....não é necessário haver performances nem acrobacias para que haja Amor!
Como está uma brisa agradável por aqui ....deixo o beijinho ser-te entregue por essa brisa! ; )
De ZePedro a 6 de Outubro de 2006 às 22:00
E a brisa sim o fez chegar
E adorei esse comentário bem sentido que enviastes
Continua a escrever assim
Beijos na volta do vento
De Op.Louca a 7 de Outubro de 2006 às 05:03
Sim foi sentido....( é que tenho uma " ferida " por cicatrizar....e dói....como dói)!
É uma dor intensa...nem imaginas a sua intensidade ( bom ...também não é para imaginar )
Que coisa......sossega miúda!
E esses beijinhos....não chegaram....estava muito vento...e não era virado a Norte.

P-S: Gosto mais de escrever de uma outra forma...aquela numa de brincadeira..tu sabes, mas....trás alguns conflitos....e não me agradam muito!
Brincar sim..... " magoar, não." E parece-me que o fiz mesmo sem saber!
( Andarei por cá ) Beijitos
De ZePedro a 9 de Outubro de 2006 às 09:13
Quando as feridas estão marcam sempre com o tempo podem doer menos mas nunca saem da nossa memória.
Conseguimos por vezes apenas tapar a ferida com algo de muito bom mas nunca apagar.
Mas aqui escreve sempre como sentires e como desejares é assim que eu desejo que toda gente o faça aqui e nunca te preocupes com os conflitos essa será uma gestão minha como "dono" da casa.
Beijos registados com aviso de recepção para não se perderem com o vento
De Op.Louca a 9 de Outubro de 2006 às 16:54
E não é que mesmo registados se " perderam" !!!!
( Acho que erraste na morada, ou foi culpa do carteiro....ultimamente anda muito distraído, tenho de lhe puxar as orelhitas! ) ;)
É..não se esquecem mesmo, ficam é adormecidas!
Beijinho....
De ZePedro a 10 de Outubro de 2006 às 08:52
Não se perderam não
Tu dizes isso para eu te mandar mais
E como eu sou bonzinho mando
Jinhos para ti
De Op.Louca a 10 de Outubro de 2006 às 11:35
Tu, bonzinho?!?
Estás é a sair-me um" beijoqueiro compulsivo"
ehehehehehe :p
Deixo-te um beijinho bem matreiro ; )
De ZePedro a 10 de Outubro de 2006 às 14:11
Agora acertastes sou mesmo isso
Mas gostei desse beijo de raposa
Que tal responder com um beijo de Lobo....????
De Op.Louca a 10 de Outubro de 2006 às 15:01
Txééé....um beijo de Lobo?!?
( Desde que sejas meiguinho....venha de lá esse Beijo ) ;)
Tu vê lá.......dentadinhas sim...mas não vale dar ferradelas...aquelas devoradoras, sou frágil...ehehehehe :)
De ZePedro a 11 de Outubro de 2006 às 08:49
Claro que sou meiguinho ainda duvidas?
E dentadinhas sim mas daquelas sem marcas...
Joquitas
De Op.Louca a 11 de Outubro de 2006 às 09:39
Eu não disse que duvidava!
( Mas já que dizes ser meiguinho, fico mais descansada.)
Beijito ensonado
De ZePedro a 11 de Outubro de 2006 às 11:25
Respondo com um beijo bem desperto para te acordar dado a que andastes pela noite mas por um bom motivo
De Op.Louca a 11 de Outubro de 2006 às 12:26
Tenho sempre bons motivos para andar pela noite....( devo ter sido feita para a Noite......é que não gosto do dia! )
Agradecida pelo beijinho bem desperto....( mas para a próxima avisa, apanhaste-me distraída.)
: )))))
De ZePedro a 11 de Outubro de 2006 às 13:27
Adoro apanhar as pessoas bem distraídas
Mas agora fiquei com uma dúvida...
Tens parentes para os lados da Transsilvania???
Beijo com os dentes para dentro
De Op.Louca a 11 de Outubro de 2006 às 14:24
Bem....eu cá acho que não!!! Mas nunca se sabe.
( Se bem que tudo é possível " nem que seja só imaginando", é que quando quero também tenho uma imaginação bem fértil......por vezes até fértil demais!)
Ou pensas que só tu tens boa imaginação, hã?;)
Mete os dentinhos para dentro mete.....( e mais não escrevo senão saíria asneirada.)
Beijitos....
De ZePedro a 11 de Outubro de 2006 às 14:40
E essa imaginação fica apenas na mente ou sai tambem cá para fora???
Dentes de fora a espreitar
Beijos curiosos
De Op.Louca a 11 de Outubro de 2006 às 15:05
Quando é necessário sai.....e se sai!
Mas raramente o faço!
Coloca lá esses dentitos para dentro, não vás tu mordiscar o lábio ou já o mordiscaste ?!? ;)

Chuackkk : )
De ZePedro a 11 de Outubro de 2006 às 16:44
Pronto eu meto os dentes para dentro mas tenho uma duvida o morder o lábio é o teu ou o meu???
Jocas curiosas
De Op.Louca a 11 de Outubro de 2006 às 17:01
Mas isso é pergunta que se faça?!?
É claro que me referia ao mordiscares o teu lábio.
Ora essa..... o meu deixa-o cá estar sossegadito, não me faças lembrar "DocesPecados".

Espero ter-lhe retirado essa dúvida!

Beijito...
De Op.Louca a 6 de Outubro de 2006 às 18:40
Só uma perguntita......porquê que ainda não li aqui o meu comentário, heim???? ( Quer dar-me proibição de aqui comentar esteja à vontade )
Mas acho que eu nada fiz de errado....apenas uma confusão que se criou com alguém e acho que já está tudo esclarecido!
Beijinho se o quiser aceitar!
Até ......
De ZePedro a 6 de Outubro de 2006 às 22:03
Peço imensa desculpa mas o que está a acontecer é apenas uma coincidencia, sem querer coloquei este post com comentários moderados e por mais que tente não desliga, por isso te digo nada tem a ver com a conversa anterior, são livres para as fazerem sempre que quiserem
Beijos sempre aceites e retribuidos
De Op.Louca a 7 de Outubro de 2006 às 05:05
Por mim estás desculpado!
Beijinho ; )
De ZePedro a 9 de Outubro de 2006 às 09:14
Tava com medo que não desculpasses o eu...
Bigado
Jocas
De Op.Louca a 9 de Outubro de 2006 às 16:20
Se até quem me faz maldades eu perdoo, porque não perdoar um erro técnico!
Beijitos: )
De ZePedro a 10 de Outubro de 2006 às 08:54
Assim ainda tou mais á vontade
Se me apetecer fazer uma maldade marota...lolll
Beijos bem sorridentes
De Op.Louca a 10 de Outubro de 2006 às 11:25
Fico a aguardar essa " maldade marota".
( Se bem que hoje não estou nada simpática, portanto atenção à maldade....pode virar-se o feitiço contra o feiticeiro! )
Beijinho enfeitiçado ;)
De ZePedro a 10 de Outubro de 2006 às 14:13
E poderás continuar a aguardar
Pois não pode ser hoje
tem que ser uma surpresa
beijos de surpresa
De Op.Louca a 10 de Outubro de 2006 às 14:57
Ena...adoro surpresas ( e não, não gosto de ovos Kinder...é muito doce...enjoa! )
Beijinho molhado ( é que andei à chuva....e as gotas escorrem-me entre os lábios ) Eheheheh ;)
De ZePedro a 11 de Outubro de 2006 às 08:50
E hoje ainda chove mas um beijo molhado é bom muita bom.
Beijo debaixo de chuva para ti
De Op.Louca a 11 de Outubro de 2006 às 10:07
E agora ?? Aqui não chove....nem sequer uma gotinha anda perdida.....( pelo menos eu não vi nenhuma!!! )
Se bem que......aceito esse beijinho debaixo de chuva!
( E vou eu para debaixo do chuveiro à espera dos beijitos. ) ehehehehehe
Brincando ;)
De ZePedro a 11 de Outubro de 2006 às 11:27
Se ainda tás no chuveiro á espera já deves tar toda engelhadita mas espera mais um cadito que eu já vou
Beijo a sorrir e com um ferro de passar a roupa....
De Op.Louca a 11 de Outubro de 2006 às 12:31
Trás o ferro trás....mas não porque eu esteja engelhadita ( sou rápida nos duches ).
Então demoras muito? Estou à espera, já coloquei umas roupitas de lado para engomares!
( Agora a sério....fizeste-me gargalhar.)
Beijinho sorridente também para ti.
;)
De ZePedro a 11 de Outubro de 2006 às 13:29
Tu andas mas é a enganar o eu
Primeiro esperavas no duche
Depois dizes que és rápida a tomar duche
Agora queres que eu te passe a roupa a ferro
Só falta que me peças para passar o corredor a pano....
Beijos ás gargalhadas
De Op.Louca a 11 de Outubro de 2006 às 13:58
Por tais gargalhadas .....permito-me pensar nas coisas perversas que te ocorreram ao escreveres essa do " passar o corredor a pano".....enfim....andas muito...mas mesmo muito atrevido...ou sempre o foste, hã, hã?!? ; )
E claro que não ando a enganar-te, aliás eu nunca engano" Ninguém!"

Impossivel a entrega desse beijinho, é que também estou para aqui ás gargalhadas...só mesmo tu, para me fazeres gargalhar tanto!

E como é obvio estou com um sorriso de orelha a orelha, portanto..ficamos pelos sorrisos e um ;)
De ZePedro a 11 de Outubro de 2006 às 14:43
Pois se calhar passaram ou se calhar tambem só pensei mesmo em limpezas deixo para ti essa descoberta.
E gargalhando retribuo a piscadela
De Op.Louca a 11 de Outubro de 2006 às 17:31
Se fosse bruxa....mas como não o sou, ficarei mesmo na tentativa de um dia descobrir!

Andas a retribuir-me muito...começo a ficar de sobre olho franzido!

Deixo-te em palavras um sorriso desconfiado!
De Lobaaaaaaaaa a 6 de Outubro de 2006 às 18:46
Teste...1...2....3
De ZePedro a 6 de Outubro de 2006 às 22:07
Já respondi acima amiga, peço desculpas de novo pela asneira técnica do escriba de serviço.
Aceite este meu ósculo de desculpas sentidas
De Maria Alfacinha a 7 de Outubro de 2006 às 00:29
:-)

Beijo sem comentários
De ZePedro a 9 de Outubro de 2006 às 09:16
Ainda bem que gostastes...
Beijo
De Lobaaaaaaaaaaaaa a 7 de Outubro de 2006 às 12:39
Realmente surprendeu-me e pela positiva.

Sim... o amor não implica sexo. Com sexo, pode haver amor, ou não.

O amor de uma mãe pelos seus filhos... o amor de um filho pelos seus pais... o amor de alguém pelos seus amigos... o amor de Deus por nós... o amor dos crentes por Deus... o amor de um profissional pelos seus colaboradores...

Tanto tipo de amor... que se manifesta de maneiras diferentes. Com relações entre sexos, com um simples beijo, com uma simples palavra, com um simples gesto, um simples olhar...

No entanto, sabendo que há estes todos tipos de amor... nunca conseguir usar a expressão 'Amo-te!'.
Uma expressão que se quer o mais simples possível, mas que no fundo o ser humano a torna complexa, pois não há aquela entrega plena no amor... porque torna algo tão simples em algo tão complexo.

Acho sim, resumindo e concluindo, que só se deve utilizar a palavra AMOR e suas variantes, quando se tem segurança e não banaliza-la.

Deve-se dar valor ao AMOR!

[Já leu um post que tenho intitulado 'para reflectir'?, está lá a melhor definição encontrada até hoje por mim do Amor...
Beijos com ou sem parentese, depois de um tema destes e com uma opinião como a sua, liberto as minhas defesas].
De ZePedro a 9 de Outubro de 2006 às 09:20
Tem muito que se lhe diga o Amor sim por isso é palavra por mim sentida mas mesmo muito pouco por mim usada ou pronunciada.
E já tinha lido esse "para reflectir" sim é uma optima definição mas que teria muito mais força para mim se não soubesse a fonte.
Maneiras de ser e de pensar apenas.
E os parenteses eram defesas? Tipo muralhas???
Beijos simples mas sinceros
De Lobaaaaaaaaaaaa a 10 de Outubro de 2006 às 12:14
Não seria correcto não colocar a fonte, de algo que não é meu, não acha?

[Volto aos beijos assim]. eheheheh
De ZePedro a 10 de Outubro de 2006 às 14:18
Correcto não seria mas a fonte para mim tem um significado que anda muito longe do amar e do sentir mas é algo que tem a ver com modos de estar e convicções muito minhas.
E depois deste ligeiro mostrar de mim
Um beijo levado por um balão para ti
De Lobaaaaaaaaaaa a 10 de Outubro de 2006 às 22:49
Um balão...pois, pois...anda a ler muito Desigual.

Beijos soltos como o ar que respiramos.
De ZePedro a 11 de Outubro de 2006 às 08:51
O que é bom é para se ler e apreciar, sempre
Beijo de quem gosta de ler
De Lobaaaaaaaaaa a 11 de Outubro de 2006 às 19:41
Bem-haja por estar nas suas escolhas...

Beijos mil em si.
De Nomada a 7 de Outubro de 2006 às 13:36
Excelente tema...não consegui ficar indiferente. Mas primeiro permita-me que cumprimente uma pessoa muito especial, a minha irrevente amiga de espirito livre.... Op. Louca beijinhosss Nomadas.

Agora o meu coméntário:
Não ouso sequer, questionar o exposto porque resulta do teu sentir e da tua história de vida, e no qual encontro similaridade.

No entanto, e vou tentar ser sucinto, sem entrar nos detalhes do acto em si, acrescento 3 palavas Efemero, Paixão e Amor.

O Efemero, define a relação (fisica) do momento, que resulta do "engate" de uma noite ou da vertigem na volupia de uma faisca, um olhar... enfim um sinal que nos tira do sério e nos leva á entrega do prazer pelo prazer.

A Paixão, implica uma identificação profunda de sentimentos, leva ao Amor, e juntos ... bem, indescritivel.

Mas são diferentes, no meu entender o Amor e a Paixão.... a Paixão tem que ser alimentada, não se compadece com a rotina !

A Paixão é o que une os verdadeiros Amantes, com vidas paralelas, que não ousam terminar...

O Amor é um sentimento lato, profundo e abrangente. Já fui casado e posso afirmar que amei apaixonadamente, mas quando o Amor entra num estágio totalmente desprovido de Paixão, o acto é estranhamente demasiado fisico e acaba por ser o menos importante da relação... embora haja entrega de prazer, partilha de sentimentos e o "cuidar" do outro.

Já deixei os salpicos da minha passagem :)))))) até á próxima ZePedro.



De Op.Louca a 9 de Outubro de 2006 às 17:40
Oh...seu...seu.....seu...Nómada.....agora fizeste-me coral. Amiga Especial???!!?? Eu...a " Je" ?!? Txééé...as coisas que ele diz sobre mim!!!
( Fazendo-me de muito admirada, com semelhantes palavras escritas a meu respeito! )
E descansa que desta vez não fiquei de sobre olho carregado, mas sim com aquele sorriso enorme e o brilhozito no olhar....

E como sei que és muita...mas mesmo muita guloso...deixo-te um Beijinho com sabor a Mel.... :)
De ZePedro a 10 de Outubro de 2006 às 08:57
Gostei muito deste complemento especialmente da definição de paixão um tema que pode ser explorado de um outro modo talvez uma optima ideia para soltar umas palavras.
E salpica sempre salpicos assim enriquecem as palavras.
De FlordeLis a 9 de Outubro de 2006 às 20:44
Fazer amor é isso tudo, fazer uma carícia, um mimo, ter uma atenção especial, dedicar-nos a alguém...
Eu posso fazer amor contigo sem te conhecer,sem te tocar, sem até ter trocado uma simples palavra... apenas um gesto pode fazer a diferença, e não é por acaso que às vezes um olhar fala mais do que mil palavras e com ele percebes intenções, seja de que natureza forem.
É claro que associamos fazer amor com uma experiencia sexual, porque também com ela partilhamos algo de bom com quem gostamos... no fundo trata-se de uma maior entrega, algo absoluto, mas como já vimos anteriormente, nem sempre quando se faz Sexo, se faz Amor...
De ZePedro a 10 de Outubro de 2006 às 09:19
Fazer amor é tudo isso tens razão mas duas pessoas não conseguem fazer amor uma com a outra apenas com com gestos e palavras fazem-no tambem mas para que realmente seja feito amor entre duas pessoas tambem tem que existir a entrega fisica num determinado momento embora não seja o fundamental é a expressão absoluta da entrega
Beijos

Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Maio 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.pensamentos recentes

. Desejar e querer

. Dia de lembrar o primeiro...

. Dependencias

. Escutas Telefónicas

. Indignação

. Dia Mundial do Beijo

. Desodorizantes

. Escrita

. Cena do quotidiano

. Horários

.arquivos

. Maio 2010

. Abril 2010

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

.Locais com imenso interesse

blogs SAPO

.subscrever feeds