Segunda-feira, 16 de Outubro de 2006

A chuva

Esta noite tive uma certa dificuldade em adormecer sem que para tal existisse razão aparente.

Vi televisão sem que para tal estivesse motivado, peguei no meu livro mas as folhas custavam a passar, decidi deitar-me e nem assim o sono veio.

Trovejava e viam-se relâmpagos mas a chuva não caía.

Levantei-me depois de diversas voltas  na cama e fui à janela fumar um cigarro e olhar para o céu, nesse momento a chuva começou a cair.

Não sei se foi por causa da chuva mas voltei para a cama e adormeci logo e hoje de manhã acordei ainda ao som da chuva.

A chuva é algo que pode ser simbólico, pode ser uma libertação, do céu de humidade acumulada mas pode simbolizar em nós o libertar de coisas que nos possam estar a oprimir, coisas como sentimentos reprimidos, palavras que deveriam ser ditas ou mágoas que teem que ser libertadas.

Tal como a chuva limpa o céu muitas vezes o libertar dos nossos fantasmas também nos limpa e pode fazer com que olhemos para a vida com outros olhos.

Por isso deveríamos chover muitas vezes e deitar para fora o excesso de coisas que temos a mais.

Nem sempre é fácil mas eu estou a aprender a fazer isso e posso dizer que estou a gostar aos poucos sinto-me mais leve e consigo começar a voar nas asas do que desejo, porque as nuvens vão desaparecendo e tudo começa a ficar bem mais brilhante

sinto-me : mais leve
música: sem musica, apenas o som dos pensamentos
publicado por ZePedro às 11:08
link do post | pensamentos vossos | favorito
16 comentários:
De Maria Alfacinha a 16 de Outubro de 2006 às 12:11
Ah que tu leste-me os pensamentos ! :-)
Vinha no caminho a pensar nisso mesmo...
Beijo chuvoso e limpinho
De ZePedro a 17 de Outubro de 2006 às 16:13
A chuva muita coisa limpa
Até a nossa mente...
Beijos
De Madalena a 16 de Outubro de 2006 às 12:19
Muito calminho este post e reconfortante ao mesmo tempo.
Eu desde sempre adorei a chuva....Traz-me uma paz interior e um bem estar sem explicação....
E concordo quando dizes que pode ser uma libertação.
Já passeei algumas vezes à chuva, quando me senti mais em baixo e pareçe que regressei a casa de "cabeça"lavada.
E eu "chovo" muitas vezes. De felicidade, de tristeza, de incerteza, com medos e receios como todas as pessoas. Mas não tenho qualquer tipo de problemas em o fazer. Para além da libertação que se segue, limpa-nos a alma e deixa-nos mais leves e prontos para novos desafios trazidos pela vida.
Muitas vezes digo a quem me é mais próximo que preciso de ficar no meu canto, em silêncio e deixar rolar as lágrimas... Preciso de limpar a alma, é isso.
Ainda bem que estás a aprender a fazer isso, verás que com o tempo te vais sentir mais leve, flutuante e mais disponível para quem queiras.
Um resto de bom dia, pelos vistos pelo menos por aqui sem chuva...
Bjokas gandes
Madalena
De ZePedro a 17 de Outubro de 2006 às 16:17
Os posts não são nem calmos nem agitados
Apenas o reflexo de um sentir
E a minha chuva era apenas a exterior
E não como a tua que brota do interior
E estou leve sim
A chuva levou o que pesava em mim
Beijo
De Ana a 16 de Outubro de 2006 às 15:34
O tempo de chuva é sem dúvida reconfortante, alivia o espirito ouvir chover, sempre gostei de dias chuvosos em que não se faz nada, apenas o silêncio por companhia, olhar pela janela a ver as fitas que vão ficando nos vidros, apenas a ver onde se vão encontrar, organizar pensamentos, arrumar o nosso sotão...faz falta, gosto, traz a paz e tranquilidade.
É deste modo que gosto de estar na vida bem comigo e com os outros e para tal preciso do meu canto, do espaço só meu onde o silêncio é o meu melhor amigo, durante um tempo tentei sair deste meu canto de paz e embora tenham ficado recordações muito bonitas ficaram também alguns sabores bem amargos, voltei para lá, como tu estou mais leve, fico feliz por ti também, que estás a voar em direcção aos teus sonhos.
Beijos tranquilos
Ana
De ZePedro a 17 de Outubro de 2006 às 16:21
A chuva não é o interiorizar para mim
É o limpar de pesos que existiam
Restos do passado
Passado que foi que já não existe
Que ao me limpar me liberta
E que me faz voar sim
Em que direcção não sei
Mas seguirei o vento que sopra
Beijo
De Lobaaaaaaaaaaaaaaaaaa a 16 de Outubro de 2006 às 21:06
Hoje não gostei da chuva! Hoje senti que a chuva estava a mais... andei na estrada e senti-me insegura.

Mas a chuva tem um enorme poder de calma e tranquilidade.

[Beijos]
De ZePedro a 17 de Outubro de 2006 às 16:23
A chuva limpa
Mas a chuva incomoda tambem
tem muito a ver com a envolvencia e com o ambiente
e tambem com as nossas seguranças mentais ou outras
Com muita tranquilidade
Beijo
De FlordeLis a 16 de Outubro de 2006 às 23:36
Um desabafo deixa-nos mais leves, mais libertos, mais felizes, assim como quando a chuva cai, liberta a tensão existente nos céus..
As vezes chorar liberta-nos, limpa as impurezas que inundam a nossa alma... depois de um desabafo, enfrentamos melhor a vida no minuto seguinte...

De ZePedro a 17 de Outubro de 2006 às 16:25
Por vezes algo de diferente do desabafo
O libertar os fantasmas ou os esqueletos do armário
O limpar o armário
Aí sim ficamos leves e limpos
Com a capacidade de voltar a voar
Beijo
De FM a 16 de Outubro de 2006 às 23:37
o que mais prazer me dá, é estar sentada a ver a trovoada.
Adoro conduzir sozinha, nuam estrada deserta, só eu, a chuva e os relampagos...
da-me prazer, calma, serenidade... mas ao mesmo tempo, akele nervoso e medo, de ver akeles clarões, k nem eu sei mt bem o k é....
MAs adoro! e ontem, conduzi umas longas horas, unicamente acompanhada pela chuva e pelos trovões!
BJ

FM
De ZePedro a 17 de Outubro de 2006 às 16:27
Os trovões os relampagos beleza extrema da natureza
A expressão da força da natureza
De um modo brutal
Mas lindo ao mesmo tempo
De Angelzita a 21 de Outubro de 2006 às 16:51
O quanto eu daria por conseguir como a chuva limpar as minhas opressões....mas infelizmente não o tenho conseguido de forma alguma

Quem sabe não tenha deixado muita acumulação suceder sem "chover" nos momentos certos e por muito que "chova" agora....parece que nunca é suficiente. A chuva que em mim surge é de diversas naturezas : a chuva interior (mágoa, opressão, tristeza); a chuva exterior (choro, isolamento) e a chuva mista e total que é todo um estado de espírito que muito bem está ofuscado por um belo Raio de Sol que todos os dias tento simbolizar

Se posso dar um conselho a QUEM QUER QUE SEJA recomendo que nunca deixem acumular aquilo que não é para se manter em nós nem dentro de nós. Aprendi isso com o tempo...mas a leveza que tinha...nunca mais a encontrarei por mais que me esforce pois é tarde demais...

CHOVAM sempre...nunca deixem de chover...é mais difícil recuperar do que chover no momento certo

Beijos
Angela
De ZePedro a 23 de Outubro de 2006 às 16:15
Se calhar a chuva não é suficiente para te limpar, não o duvido mas se calhar de algum outro modo e aos poucos o possas conseguir, existem muitas mas mesmo muitas maneiras de nos limparmos e tu sabes bem que aqui estou para te ajudar nessa limpeza.
Beijos
De Angelzita a 23 de Outubro de 2006 às 17:58
Meu amigo....apenas e só o meu singelo obrigado por existires e te teres cruzado nesta mina caminhada rumo ao Sol....mas que muito esforço de mim vai exigir

Um abraço do tamanho do Mundo,
Angela
De Maria Luis a 27 de Fevereiro de 2008 às 01:20
Adoro estar enroscada nos cobertores e ouvir a chuva cair, insistente, bruta, trovejante. E ir adormecendo e acordando, estar só assim, na sorna.
Claro que com acompanhamento, ainda é muito melhor, mas isso agora não interessa nada.
Quanto ao outro "chover", acho que sequei a fonte. Eu, que sou uma chorona de 1ª (choro até a ouvir uma música!), acho que estou na fase de sequeiro. Ou endureci demais ou ando a beber pouca água...
Acho que tenho que ir para Sol, para derreter um pouquinho, só faz bem.

Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Maio 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.pensamentos recentes

. Desejar e querer

. Dia de lembrar o primeiro...

. Dependencias

. Escutas Telefónicas

. Indignação

. Dia Mundial do Beijo

. Desodorizantes

. Escrita

. Cena do quotidiano

. Horários

.arquivos

. Maio 2010

. Abril 2010

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

.Locais com imenso interesse

blogs SAPO

.subscrever feeds